Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

A - Autor preferido

alfabeto-literario.jpg

 Apanhei este comboio em andamento, aguardei o consentimento da Magda para me juntar e portanto só me foi possível responder hoje. Mas penso que apesar de um pouco de atraso, vou recuperar perfeitamente.

 

É muito difícil escolher apenas um, porque em anos e anos de leituras, muitos dos repetidos têm ganho esse estatuto, num movimento ondulante que ora coloca um bem lá em cima, ora coloca outro. Mas não me afastarei muito da verdade se escolher Ken Follet. Os Pilares da Terra - todos os volumes - foram dos melhores livros que tive a oportunidade de devorar.

 

Depois, não posso deixar de registar o Nicholas Spark. Bem sei que é um escritor comercial (sempre ouvi dizer: desconfia de um escritor que publica sem falta todos os anos), mas pelo tom mais leve e histórias envolventes, para ler quando apetece algo mais soft e porque tenho todos os livros dele, aqui fica também o registo. E "as palavras que nunca te direi", por me ter apanhado na fase mais difícil da minha vida, ficou como parte de mim, revi-me na história.

 

Por 26 dias, eu, a JustMaria João CovasSofia GonçalvesMulaAlexandraDrama QueenCaracolGorduchitaB♥Sandra.wink.wink e Princesa Sofia respondemos a 26 perguntas sobre livros, tendo como mote o alfabeto. Às segundas, quartas e sextas, às 14h, não se esqueçam de cuscar as nossas respostas, em cada um dos blogs. 

  

12 comentários

Comentar post