Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

A euforia do regresso e o choque da realidade

Cheguei.

De noite. Cansada e sem mala. Porque depois de um atraso de quase uma hora a sair de Delhi, os 40 minutos entre aviões foram suficientes para que em Heathrow eu corresse de um terminal para outro e conseguisse entrar no de Lisboa, mas não a minha mala. E ainda que em Londres e em Lisboa me garantissem que quando a minha mala chegasse no voo seguinte, eu a poderia levantar passados 40 minutos, o que é certo, é que apesar de ter chegado, e depois de inúmeros telefonemas da minha parte enquanto estive em Lisboa, a respectiva ainda não chegou às minhas mãos. Coisas da competência nacional...

 

Mas depois de dormir um pouco e já ter optado por não pensar mais na mala, resolvi pegar no filhote e ir almoçar à Costa. Que delícia e que vista. Que cheiro. Confesso uma coisa: a viagem foi maravilhosa, desmistifiquei uma série de preconceitos sobre a Índia, mas aquele "smog" fez-me apreciar ainda mais este nosso clima, este nosso ar e esta nossa qualidade de vida. 

IMG_20171015_142059.jpg

Mas esta sensação durou apenas até ter começado a viagem para o Sul. Liguei finalmente o rádio.

E foi um balde de água gelada. Cheguei a  pensar que estava a ter um flashback, que se tratava de um programa sobre Pedrogão Grande. Até ter percebido que não. Que se falava do dia de ontem. Que a tragédia era real, repetida e dorida.

Até quando?  

6 comentários

Comentar post