Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

A importância da água na nossa vida

Por coincidência ou não, esta manhã li uma entrevista do dr. Filipe Duarte Santos, que dirige há 9 anos um programa sobre alterações climáticas e é Presidente do Conselho Nacional do Ambiente.

A entrevista focava-se na importância da água que bebemos, a fauna e a flora, e os incêndios recentes. Nas mudanças climáticas que estão a tornar o Sul da Europa e o Norte de África em zonas mais quentes e mais secas. Na falta da chuva. 

 

De forma mais imediata, os recentes incêndios deixaram cinzas que constituem uma espécie de camada impermeável. Ora como os incêndios aconteceram em zonas montanhosas, as primeiras chuvas arrastarão encosta abaixo, as cinzas para as ribeiras, rios e barragens. No caso, grande parte desta zona pertence à bacia hidrográfica do Zêzere, barragem de Castelo de Bode e posteriormente as torneiras da região de Lisboa. As nossas centrais de tratamento aparentemente não estão preparadas para cinzas. what?

 

Mas desta entrevista, retive dois vectores importantes.

Que temos cada vez menos chuva e quando esta cai, fa-lo em intensamente e em intervalos de tempo menores. Desde 1960,  média anual está a reduzir 40mm por década. Então se a água é o novo ouro (ou será brevemente), porque razão utilizamos a mesma água para a a torneira e para a sanita

 

O segundo foi o facto de termos uma costa imensa. A qual poderá ser uma solução para a seca que todos os anos se verifica no país. Já se pratica nalguns países, mas dada a nossa história, já deveríamos estar a precaver situações, usando para isso a dessalinização da água. Até porque os mares e os oceanos estão a subir o nível médio sendo esta outra consequência da subida da temperatura. E não apenas pela descongelação dos campos de gelo da Gronelândia e Antárctida. Outro factor importante volta a ser o aumento da temperatura. A camada superficial dos oceanos está a aquecer o que provoca dilatação e aumento do volume da água. Estas duas razões estão na origem da previsão de uma subida média de 6m a longo prazo. Seis metros!

 

Assustador, não?

 

3 comentários

Comentar post