Os meteoritos que se vão ver a atravessar o firmamento são partículas metálicas deixadas no rasto do cometa Halley, que gira em torno do Sol numa órbita que dura 76 anos.

Duas vezes por ano, atravessam a órbita terrestre e desintegram-se, o que é visível em todo o hemisfério sul da Terra, embora o cometa esteja a 44 anos de aparecer novamente.

Já são visíveis desde 19 de abril mas o ponto mais intenso decorrerá na madrugada de 5 para 6 de maio, podendo atingir 70 objetos por hora.

Nessa data, a Lua estará na fase final do quarto crescente, o que dificultará a observação, que se faz melhor fora de centros urbanos e olhando para sudeste.

 

Portanto sim, vou. Se tinha dúvidas, elas desvaneceram-se quando li esta notícia...