Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

Índia #4

O que mais impressiona na Índia são as claras diferenças sociais. Isso é visível em qualquer sociedade, mas em Nova Delhi, uma cidade de 25 milhões de habitantes, para onde houve um êxodo nos últimos anos, é ainda mais notório.

Segundo me explicaram, as pessoas hoje em dia já não querem cuidar das terras (onde é que já vi isto?). A vida é difícil, os lucros pequenos e portanto deslocam-se para as cidades. Quer tenham ou não, casa. Por isso tanta gente a dormir em cima das bicicletas, dos riquexós, nos passeios e nos jardins.

 O meu hotel ficava do outro lado do rio Yamuna, pelo que todos os dias atravessava Old Delhi para alcançar a zona das universidades e das embaixadas. A diferença é abismal, como podem comparar pelas fotos.

 Nesta fotos, uma recepção no último dia de trabalho, com que o Ministério nos brindou e que "cheirava" mesmo a Índia. Até um workshop sobre turbantes tivemos. 

 

O mais impressionante, para além do número de pessoas, é que toda a gente fala inglês. Existem 1,3 bilhões (ou milhares de milhão) de pessoas, num dos países maiores do mundo composto por 28 estados e onde existem cerca de 50 línguas. Conseguem imaginar? As línguas comuns são o hindu e o inglês, que vem na sequência do período colonial britânico. Mas essas variedade de 50 línguas, mesmo incompreensíveis para as regiões vizinhas faz com que os indianos tenham um nível de inglês invejável.  Ah, e dessa ocupação, nasceu a grande paixão deles a nível de desporto: o cricket!

 

Para além disso, as temperaturas impressionam. Em Outubro, o calor fazia-se sentir. 35ºC. Mas era diferente dos meus 35º algarvios, picados a vento, respiráveis. Lá, o grau de poluição e de humidade, faz com que pareça quase opressivo. À noite, quando saímos, e como se estivéssemos numa imensa sauna com o cheiro dos chás, do incenso e da humidade. Nova Delhi no inverno chega aos 8ºC. Mas no norte da Índia, na parte dos desertos, onde no verão as temperaturas rondam os 45º, descem brutalmente para os 0º no inverno.

Um país de contrastes, realmente.

Deixo para último post, o tema das mulheres. 

 

Podem seguir os Índia anteriores aqui:  Índia #1  Índia #2 , Índia #3

 

2 comentários

Comentar post