Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

Lixo

Li este artigo há dias e achei super interessante, pelo que vos trago as linhas principais. E se existe dados sobre Nova York, seria interessante saber como se passaria e passa actualmente por cá.


Em 1657, em Nova Iorque, só era permitido despejar lixo em 5 locais da cidade.

Em 1702, os residentes deviam varrer o lixo para pequenos montes às 6as feiras e a cidade garantia a limpeza ao sábado.

Em 1800, Nova Iorque tinha pouco mais de 100 mil habitantes (!) e basicamente, ninguém fazia o que a autarquia pedia, sendo que a imundice estava generalizada. Durante este século, as ruas mais importantes eram varridas de 15 em 15 dias durante o verão! No inverno isso passava a mensal. De referir um facto interessante; é que nessa altura o pilar da limpeza urbana eram os porcos, que andavam à solta pelas ruas e comiam o que por ali andava. Isto era de tal modo nojento, que no verão havia êxodo porque era impossível viver ali. Cavalos mortos abandonados, estrume, etc... A maior parte deste lixo acabava no mar.  

O primeiro varredor de rua foi contratado em 1966 e este recebia 1800 euros/ano.

Imaginam? Nem eu.... Mas continuemos.

 

Hoje, Nova Iorque gera 20 milhões de toneladas de lixo por ano. É líder incontestável e tem um orçamento também líder e anual de 1,4 milhões de euros.

O lixo tem aumentado com a cidade: se em 2015 a cidade gastou 46 milhões, em 2016 gastou 55!

 Na ponte de Brooklin por exemplo, o lixo era retirado 2 vezes por dia e teve de passar a ser retirado 4 vezes por dia, e por toda a cidade deixou de ser exequível não haver recolha ao fim de semana - passou a ser diária, com operações urgentes de limpeza pontuais.

 

Números impressionantes, não? Mas ainda não acabou. Agora vem a parte com o seu quê de piada  num assunto tão sério...

Times Square, por onde passam diariamente 445 mil pessoas, tem 385 cones de gelados (caixotes do lixo), uma equipa de limpeza de 68 pessoas, em que há uma cujo trabalho é... (wait for it...) apanhar pastilhas elásticas! quatrocentas por dia meus senhores e minhas senhoras!

Aquele lixo que falei lá em cima e que era jogado ao mar? Bem, acabou por servir para criar terra artificial e aumentar o tamanho da cidade de Nova Iorque.

 

Basicamente, cada americano produz por dia 2kg de lixo. Em Portugal, em 2015, cada português produziu 1,3 kg por dia, perfazendo 4,8 milhões de toneladas. E somos dos mais bem comportados da Europa. A reciclagem é uma necessidade, não uma moda porque esta Terra é também para os nossos filhos e netos. Pensar nisso no dia-a-dia, quando jogamos tanta coisa fora, quando compramos tanta coisa, devia estar mais presente. 

(Artigo lido na Sábado, ao qual retirei as linhas gerais e personalizei)

 

1 comentário

Comentar post