Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

Malfadada mala, ou alfândegas, sei lá!

Na viagem de ida, fiz escala em Londres e o avião saiu de Lisboa com um atraso de 1 hora. Percebi logo que a minha ligação para Delhi ia à vida. Tentei sair o quanto antes do avião mas na manga, fui interpelada por um funcionário muito british que procurava já as pessoas com ligações potencialmente perdidas. Entregou-me logo ali o novo bilhete de check-in para um avião de outra companhia para uma hora mais tarde. E assim segui viagem. Quando no dia seguinte cheguei a Delhi, receei não ter mala, mas claro que a competência inglesa provou que o receio era infundado.

 

Dia de regresso. Voltei a ter uma hora de atraso no regresso de Delhi, com escala novamente em Londres. Já nada receei, embora dada a hora tardia, não me apetecesse nada perder o avião e ter de voltar apenas no dia seguinte. Ainda para mais, tinha o carro no parque da ANA em Lisboa e mais uma noite seria mais um extra.

Informaram-me à chegada que se me despachasse, conseguiria apanhar a ligação para Lisboa. Apanhei o autocarro entre terminais, usei as passadeiras rolantes todas que pude e cheguei à minha porta. Tudo ok. Enquanto estava na fila para entrar no avião, comecei a pensar na mala e na distância a que o avião estava estacionado.

Quando no controlo do bilhete, perguntei à senhora se a minha mala chegaria ao avião. Levou 10 segundos a introduzir o código da mala e a explicar-me que sabia onde estava a mala, mas seria impossível que ela chegasse a tempo de entrar no avião. Que seguiria no primeiro avião da manhã. Que à chegada a Lisboa contactasse os serviços e a mala me seria entregue no dia seguinte em minha casa. Fiquei satisfeita com a solução. Parecia fácil.

Lá, em Inglaterra. Porque em Portugal foi completamente diferente!

Cheguei e dirigi-me à Groundforce, logo após os tapetes. Foi rápido e promissor. Amanhã, quando a sua mala chegar, poderá vir levanta-la ao aeroporto 40 minutos depois.  Great!!

 No dia seguinte deixei que o avião aterrasse e liguei passado uma hora. Só perto do meio dia (mais 2horas depois) saberiam se a mala tinha vindo ou não no avião. E posso ir busca-la aí? É melhor quando voltar a ligar dizer que a quer vir buscar ao aeroporto.

Mala.jpg

 Passado mais duas horas liguei de novo. Soletre código. Soletrei. Gravação automática. O seu processo foi identificado e a sua bagagem será entregue na morada indicada. Bippp

 

Ok, saí de Lisboa, almocei com o filhote e apanhei a A2. Recebo um sms: A sua bagagem já se encontra em Lisboa e está disponível para recolha diariamente entre as... WHAT???

Liguei para lá (de novo). Foi uma tremenda confusão e pedimos desculpa. Será entregue amanhã sem falta na sua morada. Posso alterar a morada de entrega para o meu local de trabalho? Claro, faço já a alteração! 

 E passou segunda, passou terça. Liguei para lá. Não sabem. Não conseguem saber onde anda. Informo que vou fazer reclamação.

 

Passados 10 minutos ligam-me da Alfândega do Aeroporto de Faro. Pode dar-nos o código da sua mala para verificação e posterior envio?

I'm Sorry???

Claro que não posso dar o código! 

Então terá de vir cá...

WTF? Preparo tudo para lá ir ao final do dia.

Gasóleo, portagem, parque no aeroporto, 2h30 da minha vida e para quê?

 

Na Alfândega, perante o meu desagrado, a senhora limitou-se a dizer que entendia mas que estava a fazer o trabalho dela. Mas viu alguma coisa suspeita no Raio X? Não, só que tenho de mostrar serviço! 

 

Tem de mostrar serviço?? E então não escolhe uma outra mala de quem esteja a passar fisicamente com uma mala? Escolhe uma que veio sozinha, sabendo que vai obrigar uma pessoa a deslocar-se, sabe lá de onde... Fiquei estúpida! Para mostrar serviço??

 

Confesso que o tempo é das coisas mais valiosas para mim, e portanto fico bastante irritada quando me fazem perder algumas horas. 

 

16 comentários

Comentar post