Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

Quando temos de explicar twice

Antes de começarem a ler este post, façam o favor de relembrar este mais antigo. Sim, o protagonista é o mesmo e a situação é mais uma vez, surreal.

 

Ele saiu por sua iniciativa da empresa. Mas como usou o número de telemóvel durante anos também em proveito pessoal, pediu ao patrão se poderia levar o número com ele. Recebi instruções para tratar disso.

Liguei para a Vodafone e como o número estava fidelizado (com as constantes alterações de preçário, compra de telemóveis, etc, estamos sempre fidelizados), a única possibilidade seria a empresa passar uma declaração a informar que prescindia do número a favor daquela pessoa. Assim fiz. 

Ele foi à Vodafone e claro que para mudar para seu nome, teria de ficar fidelizado à empresa durante 8 meses (nada mau) em sistema de pré-pago com uma mensalidade de 30€. Claro que seria de esperar. Que empresa dá alguma coisa a uma pessoa, para essa pessoa ir a correr ter com a concorrência?

 

Recebi novo telefonema: Estive a pensar (!) e se o número ficasse em vosso nome tal e qual estes 8 meses, eu pagava o valor e daqui a 8 meses, passava então para meu nome?

 

Whaaattt? Então daqui a 8 meses teríamos o mesmíssimo problema, certo?

E tive de lhe explicar duas vezes, antes que entendesse... 

 

12 comentários

Comentar post