Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

Ter tacto também é uma arte

Não sou uma pessoa de muito tacto. Ou comecei a ter menos, talvez por ter menos paciência para os erros e a estupidez das pessoas... o que é certo é que cada vez mais sou "pão-pão,...".

E se pessoalmente e verbalmente isso nem se nota muito porque aprendi a responder ao pior com um sorriso nos lábios, no papel tenho ainda muito que mudar. Não sei escrever flores no papel. Nem sorrisos.
 
Tenho um amigo de sempre que tem classe até a chamar nomes a alguém e na escrita desanca qualquer um com um bouquet de flores. Mas é advogado....
 
O que eu gostaria de saber dizer o que sinto com subtileza. E agora tenho de escrever um mail chato e nem sei por onde começar. O mail vai ser lido por uma meia dúzia de pessoas, mas dirige-se a apenas uma. Não quero ser indelicada, não quero que o mail humilhe ou vexe essa pessoa. Portanto como fazer?
 
A minha estratégia é nunca enviar o mail no próprio dia em que o escrevo. Voltar a lê-lo no dia seguinte, aprimora-lo, ver se não fui demasiado verdadeira, demasiado crua.

2 comentários

Comentar post