Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

Um pouco sobre mim . Desafio aceite

 A Fátima do blog Porque eu posso desafiou-me e como não resisti, aqui vão as minhas respostas! Demorei um bocadinho porque estive ausente no fim de semana, mas aqui vai.

 

1 - Oferecem-te uma viagem no tempo que não podes recusar. Que época escolhias?

 Não iria para muito longe no tempo, até porque o estatuto da Mulher ao longo do tempo tem evoluído e não me imagino a ia a um tempo em que a Mulher não tinha palavra. Portanto, se escolhesse uma década, teria de ser a dos loucos anos 20, onde as liberdades das mulheres começaram a despontar.

 

2 - Um filme que te arrependes de ter visto?

Não me consigo lembrar do nome do filme. Foi no cinema, no início dos anos 90. Filme alemão, que se passava num baloiço elevado, e que era muito filosófico. Saí do cinema a meio. Foi a única vez, que me lembre.

Tenho pena de não me lembrar do nome, até porque gostaria de rever para perceber se o filme era mesmo mau, ou a minha maturidade insuficiente.

 

3 - Fotografar ou ser fotografado?

Decididamente fotografar.

Adoro fotografia mas neste momento não tenho tempo para isso. Vou deixar para segundas núpcias e vou tirando fotos que, descontando a máquina e a inépcia profissional, até nem saem tão mal quanto isso...

Fotografar os locais onde vou é uma das minhas paixões.

 

4 - Se tivesses obrigatoriamente de apagar o blog amanhã, qual era o título do último post que irias escrever no blog?

 Dado que o meu blog é tão recente, não me estou a ver a apaga-lo. Mas ok... se me estivessem a torcer um dedo com muita força ...

O derradeiro post, porque sou obrigada!

Seria este o título. Mas como decorreria o post, não faço ideia...

 

5 - Tens [ou já tiveste] alguma celebridade que consideres como o teu ídolo?

 Nunca fui de ídolos. Tive alguns desportistas que gostei e gosto muito, alguns músicos quando jovem, mas nunca fui de me rever nas celebridades...

 

6 - Uma saída com amigos: discoteca até de madrugada ou jantar e ficam todos em casa a conversar?

 Até casar, fiz muita, muita loucura. Vivi tudo até ao limite. Fiz directas em dias seguidos durante a semana, em que saía da discoteca, acabava no cacau quente e um duche em casa antes de ir para a faculdade ou o trabalho, mais tarde.

Depois cansei. Comecei  ir a bares com música ao vivo e a privilegiar a conversa.

Hoje, um jantar prolongado com amigos, vale tudo!

 

7 - Qual foi a frase que alguém alguma vez te disse e que nunca esqueceste [não precisa de ser profunda, há frases que simplesmente nos ficam na cabeça]?

 Não se trata tanto de uma frase que me foi dita, mas de um ditado que senti na pele. O tempo cura tudo

Quando o meu marido morreu, achei que o meu mundo desabava. Mas não desabou. Levei tempo a fazer o luto, mas lá está, percebi que o tempo cura tudo. Uns anos depois, a minha sobrinha pequena também faleceu e apesar da dor terrível, constatei o mesmo - o tempo amacia tudo...

 

 8 - Quando estás no carro ouves rádio ou escolhes a música que queres ouvir?

Ah claro que oiço rádio. Gosto da aleatoriedade da rádio.

Mas e porque em viagens longas as músicas começam a repetir-se (malditas playlist tão curtas), tenho sempre no porta-luvas 2 ou 3 cd de eleição para uma situação SOS.

 

9 - Se pudesses voltar atrás no tempo e dizer alguma coisa que ficou por dizer [porque só te lembraste depois, é o que acontece sempre], o que dirias?

Tenho uma situação mal resolvida com uma cunhada.  

Gostava de lhe ter dito na altura que eu não servia apenas para desabafo quando as coisas estavam mal para o seu lado. Ligava-me só nessas alturas, ficávamos cerca de 1h ao telefone mas só nessas alturas. Quando a vida lhe corria bem, nem uma chamada de 1 minuto para me contar as novidades boas.

Ficou um clima esquisito entre nós, mas deixámos ambas que a situação se prolongasse no tempo.

 

10 - Se pudesses conhecer mais alguém dos blogs, quem seria? 

 Ui, tanta gente que conheci nestes 8 meses e que me parecem ser boas pessoas. Algumas mais chegadas, outras porque partilhamos ideologias, vegetarianismo ou outros pontos comuns. Sem qualquer tipo de ordem, e sabendo que muitas destas pessoas já responderam, ficam aqui apenas porque me são queridas:

A C.S. com quem tenho uma afinidade especial - começámos o blog na mesma altura, temos coisinhas em comum e vivemos ambas no Algarve, não sendo algarvias

A Chic'Ana, que é tão amorosa e agora tem histórias de gravidez

A Pequeno caso sério, gosto da sua irreverência e do twist que faz por vezes nos posts

A Mula - adoro passar no seu curral 

A Fátima que me desafiou e que tanto temos em comum, inclusivamente os nossos quase 50 anos!

A Alexandra, com quem só não partilho o amor pelo Benfica

A Psicogata, com quem tenho partilhado pontos de vista politico-sociais e está muito próximo do que eu penso 

 

Há muitos outros de quem gosto e que não desafiei, mas sintam-se livres para o fazer!!

 

22 comentários

Comentar post