Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

Uso do telemóvel na escola

ng3275963.jpg

França prepara-se para, a exemplo de algumas escolas e alguns países, proibir o uso de telemóveis já a partir do próximo mês de Setembro de acordo com esta notícia. Desde o 1º ciclo até ao secundário, ou seja 15 anos.

 

Tenho a dizer que depois de ter lido uma reportagem na Sábado há umas semanas, em que miúdos tinham um incrível nível de stress por durante a noite perderem algum comentário, por depois de algum período de aulas, terem cerca de 500 mensagens de whatsapp por ler, e pertencerem freneticamente a 10 ou 20 grupos onde as conversas caem como gotas, também penso que algo deve ser feito. E se os pais não conseguem, que seja a escola.

 

Nas escolas particulares, esta medida é aplicada sem qualquer polémica. Porque não nas escolas públicas?

O que é certo, é que o telemóvel é efectivamente um elemento destabilizador em ambiente de sala de aula. E crianças de 7 ou 13 anos, não deviam ter acesso incondicional a estes gadgets. Mas têm. E hoje em dia, a partir de bebés...

 

No mesmo diploma, está em debate também o uso de farda também na escola pública. Confesso que já fui contra por ser elitista, mas francamente agora já sou a favor. Desmancha o tabu da classe social, e nivela todos ao mesmo patamar e diminui o espectro de diferença, hoje tão em voga.

Para além disso, educa a criança a respeitar o ambiente.Contra mim falo, já que o meu filho ia para a escola aqui no Algarve, de havaianas e camisola de alças. Ninguém se manifestava, mas eu achava que aquela indumentária se adequava mais à praia . Para já não falar das meninas... que (e vejo pela minha sobrinha) vão para a escola de calção a verem-se as nádegas e de top largo a ver-se tudo. 

Se estou a ser conservadora? Talvez, mas perdeu-se o respeito por certas instituições e certos ambientes...

16 comentários

Comentar post