Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

Duração de...?

Há umas décadas, quando eu praticava ciclismo de competição, tentávamos angariar dinheiro para a realizar de um evento e portanto solicitámos uma reunião com o nosso patrocinador principal, dono de uma empresa grande do mercado, uma pessoa muito acessível e muito informal.

 

Depois de tratados dos pormenores do negócio, passámos à conversa e a dada altura ele perguntou:

- Desculpe a pergunta, mas como é que vocês fazem com o período? Sim, porque aquilo ainda são umas horas...

E eu com o cérebro congelado:

- Não, aquilo ainda são uns dias!

 

Só depois caí em mim e percebi que um homem daquela idade sabia perfeitamente a duração da menstruação, e referia-se evidentemente à duração de uma prova...

Que embaraço!! Eu na altura uma menininha na casa dos 18 anos... Santa inocência/ignorância!

 

 

Maleitas do fim de semana

Hoje estou desequilibrada...

Dei um jeito às costas e tenho uma dor penetrante na anca do lado direito. De tal maneira que não consigo estar sentada.

 

Quem entra hoje no escritório, depara comigo numa mesa alta, de pé, com o teclado à minha frente. Sim, vão-me confundir com a recepcionista...

 

O pior é que daqui a bocado vão começar a doer-me também os cascos...

Quem me traz um fim de semana, quentinho, sossegadinho por favor? 

 

Bom fim de semana

iniciar-fim-de-semana1.jpg

(imagem retirada da net)

4,8 kg a menos

Porque a minha luta com a balança já vem de longe, resolvi dia 26 dezembro começar a controlar o que ingiro. O meu filhote colocou-me uma aplicação no telemóvel e vou registando e verificando se fico dentro dos limites estipulados.

 

Ajuda o facto de comer pouca coisa com rótulo. Gosto e cozinhar as minhas refeições e sei assim o que como. Mas quando calha, vou ao restaurante claro. Aliás pelo número de fins de semana que estou em casa, facilmente se deduz que tenho mesmo de comer fora. E a comida de restaurante é sempre mais calórica, mesmo a sopa...

 

18340.pngEntre os maus hábitos que abandonei, a coca-cola (totalmente, já nem me sabe bem) e o chocolate, que reduzi substancialmente e substituí por um carré de chocolate preto desta marca. E como vem embalado individualmente, é mais fácil resistir a "mais um bocadinho".

 

 

Mas tudo isto para registar que pesadinha hoje de manhã, tenho menos 4,8kg que em finais 2016. Parabéns para mim!!! 

 

(Esqueci-me de dizer que este post NÃO é patrocinado, mas resulta apenas do meu gosto pelo produto. Se a marca quiser fazer algo, please, baixe só um bocadinho o preço )

Amores e desamores

Este é o mês do São Valentim.

 

Nunca gostei, nunca embarquei neste consumismo todo da época, já basta o Natal... E já há corações por todo o lado, a seduzir quem tem namorados e a provocar quem não tem. Como dizia a Kat outro dia, bora instituir o dia do solteiro!

 

Sempre fui rapariga de namorados. Um de cada vez, mas sim, muitos. Talvez por ter sido sempre muito independente, as cedências necessárias e que se espera que sejam sempre do lado da mulher, nunca foram o meu forte. Ou eu não gostava suficientemente. Ou eles não gostavam suficientemente. A minha carreira obriga-me a muitas muitas deslocações e desde sempre. Quando a coisa se começava a desenhar " e quando casarmos, abandonas essa vida, né?" What??? Como se eu fosse uma prostituta e tivesse de largar a vida !! No thank you, passo!

Não meu caro, eu já estava nesta modalidade quanto te conheci e pretendo continuar... E assim foi passando o tempo até que conheci o meu marido. Aceitou porque também estava ligado ao desporto, e mesmo quando engravidei, isso não foi um problema; e mesmo quando o pequenote nasceu, voltou a não ser um problema... Afinal o problema não era eu... Antes, apesar de haver sentimentos à mistura, simplesmente tínhamos objectivos diferentes! E isto é uma lição tão importante, que é pena aprendermos à nossa custa. Muitas vezes as relações não resultam porque simplesmente as pessoas esperam coisas diferentes das outras.

 

O meu marido saiu do panorama cedo, por acidente. Fiz um luto muito longo porque foi das coisas mais dolorosas da minha vida, ainda que tivesse o meu filhote comigo. Apesar de toda a dor, continuei a levar a minha vida, porque se há máxima verdadeira é que o tempo é o nosso melhor amigo. Não cura, mas ajuda-nos a aceitar e a que o dia a dia comece a ser suportável.

 

Depois claro, não ia ficar pra freira. Conheci pessoas, mas o simples facto de não querer um relacionamento que resultasse em viver junto, acabou por as afastar. Ainda hoje penso assim. Não me arrependo de não ter imposto uma pessoa ao meu filho. E gosto de viver assim. Namorar sim, lavar as meias, não!

 

Se me vou arrepender um dia mais tarde? Não sei... Tenho para mim que talvez volte a casar aos 85 

 

 

Os gatos são como as pessoas...

Uns são calorentos e outros friorentoss. E depois a questão da idade ajuda. Quanto mais velhinho, mais frio tem, certo?

 

IMG_20170203_075121.jpg

 

Certo!!! A gata com 5 para 6 anos ao aquecedor e o pequeno com 7 meses, à janela ao frio. E ainda eram 7h30 da manhã!!!

 

 

 

Quem nunca...? #7

Se sentiu um frango assado, quando na marquesa do ginecologista?

 

As minhas plantas

Gosto de plantas.

Não tenho nenhuma Amazónia em casa, mas tenho q.b.

Sempre gostei e sempre achei um desafio tratar delas e descobrir qual gosta mais de luz, de água, apesar de eu pessoalmente ser uma naba no que diz respeito a plantas.

Nem as flores que todas as semanas vou buscar à florista, eu sei os nomes. Arranjo sempre uns nomes "parecidos" (para mim) para chamar às flores que quero.

A semana passada levei umas com o talo comprido e um género de couve branca fechada lá em cima, e foi um fartote ver a expressão da senhora quando lhe disse que queria 4 couves!!

Já matei muita planta. Ainda recentemente enquanto estive no Brasil, deixei instruções a uma amiga acerca das minhas plantas de casa. Tudo bem dentro de casa. Mas esqueci-me de falar na que está à porta fora de casa... e morreu à sede. Isto apesar de ser da família dos cactos!!!

Bom, mas nem todas morrem. Algumas resistem e esta, comprei-a deste tamanho da imagem da net, de

IMG_20170202_084754.jpg

cerca de 25 centímetros em 1996 ou 1997, era o meu filhote bem pequenino, e hoje apesar de estar numa pequena armação, já chega ao tecto!

 

Portanto, e apesar de ela ter para ali umas escolioses e umas lordoses, penso que está para ficar 

dracaena-marginata-potted-plant__0112750_PE264649_

 

(imagem retirada da net)

 

 

 

 

 

 

 

(imagem real)

Semana difícil

Esta semana está demasiado preenchida.

 

Tenho tanto para preparar antes de ir para Lisboa no sábado. Powerpoints da apresentação que vou fazer, arranjar uma forma para animar um pouco a formação. Ainda só preparei o bla bla, mas tenho de preparar um salero que alegre o dia. São 6 horas de formação, muito para dizer em tão pouco, e dinamizar um pouco para que não se torne um domingo sem sabor.

 

Vou para Lisboa logo no sábado a seguir ao almoço. Apesar de em cima da hora, consegui comprar bilhetes para uma sessão de teatro à tarde para aproveitar e rentabilizar a deslocação. E assim consigo deitar cedo para estar fresquinha no dia seguinte.

 

Pra semana... O que eu anseio pela semana que vem... descansar finalmente, poder ver algumas séries que esta semana descurei, amigos com quem não saí.

Juro que na semana que vou tentar não mexer um dedo!! Ficar de papo pro ar, figurativamnte falando, claro 

Filhotices #5

 

Estava eu a sair do banho quando o filhote com quase 2 anos, foi espreitar à casa de banho.

Olhou e disse:

- Eu também tenho como tu?

- Não, a mamã tem pipi e tu tens pilinha

- Eu não tenho piu-piu?

Voltei a explicar:

- As meninas têm pipi e os meninos pilinha

 

O filhote, habituado a um universo de mulheres à volta, respondeu:

- Oh eu quelo cotále  (tradução: Oh eu quero cortar)

 

 Tive que pedir aos homens da nossa vida que não fossem tão púdicos para que ele visse que não era o único menino à face da terra