Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

Roma - Parte I

Já me tinha esquecido de vos mostrar as fotos da minha última viagem. E só agora que comecei a preparar a próxima, é que m'a lembrei!!

 

O primeiro dia foi a chegada. Instalamo-nos num apartamentão mesmo por detrás do Vaticano, muito bom preço e com metro quase à porta. Um preço muito simpático. Tão simpático, que conforme fui ouvindo "isso é impossível", "foste enganada", fui ficando apreensiva. Estava mesmo a ver cinco gorgeous girls a chegar a uma espelunca... Mas tudo correu bem e o apartamento revelou ser aquilo que eu tinha visto na net. Muito bom!

 

Levámos bilhetes comprados na net para quase tudo. Quando chegámos ao Vaticano, andavam por lá angariadores de turistas para guias aos Museus do Vaticano, Jardins, Capela Sistina e Basílica. Recusei categoricamente. Ainda bem que o indiano insistiu, porque acabou por se revelar ser a melhor opção! 

Para entrar nos Museus e depois na Basílica eram filas de morrer sob aquele sol escaldante. Mas filas de quilómetros! Acabámos por pagar o excedente à agência (acho que ficou 130€ para 5, depois de negociar).

Praça de São Pedro e Basílica 

O que é certo é que escolhemos português como língua e fomos num grupo de 17 pessoas em que o resto das pessoas eram brasileiros. Mas nós éramos de longe as mais divertidas!!  O guia falava muito bem português porque tinha estado uma década em Lisboa a trabalhar como artista num teatro.

Esta revelou-se a melhor opção porque, para além de passarmos directamente para a Capela Sistina e depois directamente para a Basílica, sem filas, ele ainda ia explicando as obras que víamos. Os Museus têm cerca de 3500 peças e o guia foi franco e disse-nos que falaria de aproximadamente 200. Mas caso tivéssemos curiosidade cobre outras peças, para colocarmos questões. Foi fenomenal!

 

Situada no Pátio da Pinha, esta Sfera con Sfera é o que mais chama a atenção. Existem outras versões pelo mundo, mas a do Vaticano é a mais famosa. / Exterior da Basílica - outra perspectiva

 

 Mais tarde, já a caminho da Capela Sistina, passamos por uma terceira galeria num corredor, para mim,  a mais deslumbrante... Nas paredes laterais, mais de 40 mapas pintados no séc.XVI, mas o magnífico desta galeria são os tectos. Aliás os tectos são uma particularidade comum a todos os espaços. O mais normal é ver pescoços virados para cima, tentando ver e registar toda aquela magnitude!

 

A última paragem foi a basílica de S. Pedro. E a Porta do Jubileu impressiona. Este é o lado exterior e a segunda foto, trata-se do lado interior, que é destruída a cada Jubileu, para permitir saída por aquela porta.

 

A Basílica propriamente dita é impressionante também. Linda. Harmoniosa. 

 

 

E depois a estátua de São Pedro visivelmente degastada no pé direito em que milhares de pessoas passam a mão diariamente, e um pormenor de uma grelha que dá acesso ao piso subterrâneo - Necrópole Vaticana, onde não é permitido tirar fotos. Também lá fomos e mais uma vez, impressionante é a palavra! 

 

 

Na Capela Sistina, escusado será dizer que não tenho fotos, por não ser permitido. Embora haja muita gente que teima e esconde. Mas os guardas estão atentos e quando se apercebem, são mais ríspidos e expulsam as pessoas. Infelizmente, o tempo que podemos passar ali é reduzido, eles estão sempre a empurrar a s pessoas para as saídas. Porque ficar ali a reparar naqueles pormenores todos, teria sido fenomenal... Melhor ainda, só deitada no chão a a olhar directamente para o tecto...

 

Confesso que o mais difícil deste post foi a selecção das fotografias. Deixei tantas mas tantas tão belas de fora.... Independentemente do credo, a visita ao Vaticano vale a pena por ser uma tal concentração de arte num espaço relativamente circunscrito.

 

Voltarei para o resto do relato 

 

 

 

Vamos tirar partido destes dois dias?

Bom dia.jpg

 

Aprende a dar valor ao fim de semana e não sofras por antecipação!

O melhor da vida são os momentos do Agora!

Se queres ser feliz, retira o bom de cada momento e abraça a simplicidade! 

 

 A sentir-me tão bem 

Desafio das 52 semanas - Semana 25

20817683_bPD0p.jpeg

 

Eu tenho pavor de... 

Eu gostava de poder escrever um texto bonito, cheio de rococós e pensamentos profundos, e considerações várias, mas quando vi o tema desta semana, só consegui pensar em...

 

Toda a família dos insectos rastejantes!!

 

E se têm dúvidas, espreitem o cantinho da Chic'Ana e poderão comprova-lo!!

 

 

  Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Marquesa de Marvila, a Mimi, a Paula, oP.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano 

(nomes ordenados alfabeticamente)

Espreitem o que cada um de nós vai respondendo ao longo do ano também podem espreitar pelo tag  52 semanas

As obras de Santa Engrácia

Nestas últimas semanas tenho ido ao Veterinário mais vezes do que gostaria. 

Podia contornar a cidade, mas há um caminho em calçada da grossa que atravessa a cidade e que muitos turistas não conhecem e que eu uso quando estou mais apressada.

 

Acontece que no final dessa calçada há um quarteirão que está em obras. Há 4 semanas que andam a repavimentar e portanto tem de se contornar por umas ruelas, para sair do outro lado. De cada vez que lá passo penso:

- Ainda???

 

E depois há notícias destas que nos fazem sentir tão pequeninos.... Um viaduto substituído em 43 horas? Só lá do outro lado do mundo... 

 

Chegar atrasado e as divagações de um jovem de 19 anos

Tenho andado com uma nota para um post no meu telemóvel desde o final de Maio - ainda antes de ir para Roma. Tomei nota rapidamente do que registei, depois de me ter sido dado a ler um diário conjunto que dois jovens fizeram durante uma viagem. Não bisbilhotei nada, foi por insistência deles que passei os olhos e li algumas partes.

 

E se no início do diário, as entradas eram sobretudo sobre a viagem, a páginas tantas começou a ser sobre pessoas que encontravam e a sua forma de viver, até que a parte da interiorização que acontece sempre em cada viagem, começou a ganhar forma.

 

Ora o David há dias falou nesta questão do atraso. E claro que me veio logo à memória aquele trecho do diário que li. Confesso que se ainda me recordo do texto, foi porque me impressionou como um jovem que escreve daquela forma, que consegue dar corpo a qualquer tema, se podia ver como desinteressante.

 

O seu texto era uma reflexão sobre o facto de chegar atrasado a todo o lado. E as palavras eram mais ou menos estas:

 

Chegar atrasado faz-me sentir especial porque sendo um dos últimos, poderei ter novidades e serei eu mesmo a novidade. Para além disso, quanto mais cedo chegar, mais cedo me tornarei desinteressante.

 

E fiquei a pensar nisso, no facto de recebermos sempre efusivamente os que chegam atrasados e das dúvidas e inseguranças que podem atolar personalidades que supostamente nos parecem tão vibrantes.

Como eu blogo

Há dois dias fiz uma nova viagem e fui até à Sapolândia. 

Armei-me em Princesa (ups!) e conquistei o Sapo. 

 

como eu blog (2).png

 

 Querem saber como eu blogo? Ora espreitem aqui... 

Uma vez mãe, sempre mãe

Ontem chegou finalmente o medicamento que supostamente irá resolver o problema de saúde da minha gata Lua.

Espero bem que sim, já que nem vos confesso quanto já gastei em quase um mês... mas adiante.

 

Fui ontem buscar o medicamento. É um xarope que deve ser dado todos os dias, semana sim, semana não, durante 5 semanas. Estão a ver o filme?

Comecei a ficar apreensiva. A gatinha já se retrai quando vou na sua direcção, à conta dos antibióticos que lhe dei em comprimido nestas últimas três semanas. Perguntei ao veterinário:

- Sabe se ao menos o xarope sabe bem?

- Não faço ideia. Mas olhe, agarre na cabeça dela assim, depois bla bla bla, e faça bla ba bla... (deixei de o ouvir)

 

Entretanto abri o frasco, inclinei-o um pouco, meti o indicador e levei o indicador à boca. Docinho. Boa!

 

Levanto os olhos e o veterinário está de olhos esbugalhados a olhar para mim e diz à recepcionista:

- Ela provou mesmo!!

E eu : Claro, era assim que fazia com o filhote para saber as cenas que aí vinham...

 

Fiquei a saber duas coisas acerca do veterinário dos meus gatos:

1 - Ainda não tem filhos.

2 - Passei a constar directamente na bse de dados das donas loucas lá do sítio! 

Ética no desporto

Agora que estamos no Mundial, é bom lembrar...

IMG_20180513_155100 (2).jpg

 

5 coisas boas (+ fotografia da semana) #24

21066691_Akwcw.png

 E em semana de início de Mundial, claro que a Fátima tinha de inventar uma nova imagem condizente com a nossa lusomania! 

 

Tinha ido a uma festa e deitei-me muuuito tarde, já quase a horas de ir trabalhar na segunda. Por isso este dia foi para recuperar energias.

  

Terça 12

Neste dia, deixei-me entusiasmar pelo livro que andava a ler. E fiz uma maratona de leitura assim que pude, para terminar a história. Que livro, o Sonhos de Papel!

 

Quarta 13

Fui deixar a minha gatinha ao veterinário para nova biopsia, já que a anterior foi inconclusiva. Ela já aceita as idas ao vet, o que me desgosta, porque significa que está fraquinha.

 

Quinta 14

Dia da nossa selecção. E que jogo!!

 

A Lua passou o tempo todo aninhada a mim, enquanto eu via o jogo.

 

Sexta, 15

Há quase duas semanas que não me sentava a falar com o meu filho. Exames, do lado dele, trabalho do meu e os dias iam passando. Aos fins de semana estamos ambos normalmente ocupados. Mas na sexta agarrei no telefone e falámos finalmente do seu trabalho e expectativas, dos exames e das cadeiras que deixou para 2019 e de nós.

Apesar de viver bem com a distância e de aceitar que ele se foi (de vez), soube bem ouvi-lo dizer que está com muito tempo livre na próxima semana e virá passar uns dias ao Algarve.

  

 Foto da Semana #24

IMG_20180617_131317.jpg

 No sábado, a Lua teve energia suficiente para saltar para cima do arranhador.  Como podem ver, ela está quase sem pêlo nenhum nas orelhas e por cima dos olhos. E ainda não se sabe o que é...