Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

Novo Outfit no blog!

Estando quase, quase a dobrar o cabo dos 2 anos de blog, há semanas que andava a pensar que no primeiro dia do ano, mudaria a aparência do blog.

 

Mas como costumo dizer quando arranjo um lugar para estacionar (não me perguntem como, mas arranjo sempre ), todas as p* têm sorte!

 

E foi o que aconteceu desta vez também!

Andava eu a pensar como mudar. Já tinha dado uma vista de olhos nos templates, já tinha pensado mudar apenas o fundo do blog, eis senão quando... a Sofia me envia um mail a oferecer este banner que agora vêem e que confesso, A-DO-REI!! Tem tudo a ver comigo!

 

Depois vieram ontem as dificuldades para meter o Rossio na Rua da Betesga mas o Pedro da Equipa Sapo, deu hoje de manhã uma preciosa ajuda e está quase pronto! 

 

Faltam pequenos acertos que pretendo ainda implementar, mas não podia deixar de vir agradecer a ambos - Sofia e Pedro - pela mudança efectuada e amanhã...

 

amanhã é o início de mais um ano de Blog!!

5 coisas boas (+ fotografia da semana) #52

5 coisas boas om coração.png

Este é o último post desta saga. Consegui cumprir as 52 semanas. Algumas a horas, outras algo atrasada, que a vida às vezes tem destas coisas e ocupa-nos...

 

Segunda, dia 24

Dia de viajar para o pé da família!

Comecei o dia a cozinhar. Desde muito cedo. Preparei tudo o que podia adiantar, fiz a mala para a noite, fui ao supermercado buscar 2 coisitas que me faltavam, fui buscar a gambinha encomendada e pus-me a caminho. Haveria de encontrar o filhote pelo caminho que tinha saído de casa 3 horas antes e levava claro chegar a Sines de bicicleta. 127 km. Ah pois.

 

Terça, dia 25

Depois da comezaina da véspera, levantei cedo. Não há nada a fazer, independentemente da hora a que me deite, as 7h da manhã são a minha alvorada.

Fui para a cozinha, arrumei e limpei tudo. Tomei o pequeno-almoço no sossego. Toda a gente dormia. Por volta das 8h30, pensei que mais poderia fazer... Vesti o fato de treino, calcei os ténis, agarrei na chave da minha sobrinha e fiz-me a uma caminhada. Corri nalguns troços. Foram 75 minutos muito estimulantes!

A meio da manhã, metemo-nos no carro e fomos passar o almoço de Natal com a restante família.

 

Quarta, dia 26

Momento temido aconteceu. Eu e a balança sozinhas na casa de banho. 1,3 kg de estrago! Pensei que poderia ser pior. Mas a sensação de desapontamento é enorme. Custa tanto a perder esse malvado peso e depois ganha-se de novo com uma facilidade atroz!!

Trabalhei, mas com o pensamento no final do dia, para nunca perder a motivação do exercício físico! Há que sofrer um bocadinho, agora!!

 

Quinta, dia 27

Fiz as unhas - rosa brilhante. Carro na oficina. O mecânico perguntou se queria que fosse com o carro à inspecção. Tens tempo? Sim! Boa, escuso de ir na primeira semana de Janeiro! Tive que mudar os amortecedores, pensava que me iam custar uma fortuna, e a conta foi com inspecção e tudo, abaixo dos 250. Nada mal....

Acabei o dia no cinema e ainda aproveitei para trocar umas prendas de Natal trocáveis!

 

Sexta, dia 28

No dia seguinte iria a caminho de Palmela. Fazer mala, preparar o fato de banho e bikini para o SPA. Reservei o restaurante para a segunda-feira à noite.

A reserva no hotel, feita atempadamente e beneficiando de uma promoção, vai manter-me por terras sadinas até dia 1.

Fotografia da Semana # 52

52_2.jpg

Farol de Sines. Dia de Natal, cedinho. Depois de arrumar a cozinha e enquanto todos em casa dormiam, optei por uma caminhada. E que bem que soube!

Happy New Year

happy-new-year-quotes-for-girlfriend-boyfriend-300

Desejo a todos um óptimo Réveillon e um Feliz 2019!

 

Pequenos Grandes pensamentos #67

Anotei esta frase que estava por todo o lado em Toronto. Apesar de fazer parte de uma campanha publicitária, ilustra bem um dos princípios da Humanidade, e que por vezes é tão esquecido.

 

We live by the golden rule.

Treating others like we'd like to be treated!

 

image2.jpg

 

Be kind! 

 

Balanço final de 2018

Há pessoas para quem as resoluções não resultam. Não é o meu caso. Normalmente gosto de me impor limites e desafios. Só assim consigo avançar.

Farei também a lista de 2019, para ser publicada às 23:59 do último dia, como último post do ano.

 

Quanto à lista de resoluções de 2018, fiz updates durante 5 meses e a partir de junho, foram para a tigela das intenções não aplicadas... Para ser verdadeira, não faço ideia do estado das minhas resoluções (penso que terei nota positiva, mas... ) e conforme for passando por elas, vou verificar se foram cumpridas ou não.

 

1. Perder peso. Depois de várias tentativas falhadas em que a motivação não existia, era apenas a parte racional a dizer-me que tinha de ser,  ganhei agora em meados de novembro a motivação necessária. Termino o ano com menos 9,1 kgs (sim, todos os gramas contam do que tinha em início de novembro. Para manter este caminho! Check! 

2. Fazer exercício físico. Inscrevi-me no ginásio em abril.  Apesar de ter frequentado, comecei a ser menos assídua. A verdade é que não estava a gostar. Aquela não é definitivamente, a minha praia. Descobri o Pilates e amei!! Check!   

3. Vegetarianismo. Mantenho a minha teoria e não sendo fundamentalista, evito ao máximo comer carne. Já peixe, ovos e queijo, nem consigo deixar de comer - sou doida por queijo!!  Portanto, na minha opinião, check!

4. Leitura. Estabeleci o objectivo de 20 livros em 2018. Vou com 27 livros lidos e 2 começados. Um deles, vou terminar até ao final do ano, perfazendo assim 28; o outro, vai estender-se para 2019 já que o Livro do Silêncio requer muita reflexão. Check!

5. Uma Foto da semana. Este desafio, inicialmente diário, passou logo na primeira semana de janeiro,  a Foto Semanal, que fui publicando junto com a rubrica 5 Coisas Boas por Semana. Assim, parcialmente check!

6. Poupança. Tenho conseguido poupar, principalmente com o alívio que o filhote deu por estar desde junho a trabalhar. Mas mantive a poupança mensal de 10% do ordenado e à conta disso, fiz duas viagens em 2018. Uma a Roma com quatro amigas, e uma a Marrocos com o filhote. Check!

7. Fotografia. Fiz o workshop de fotografia em Março 2018, o que apesar de curto, foi nitidamente suficiente para as minhas necessidades. Check!

8. Remodelações em casa. Fiz a remodelação do quarto do filhote que primava pelos motivos (ainda) infantis e passou assim, a ter um ar adulto. A porta da frente, os caixilhos das persianas, ficaram para 2019. A mesa da sala extensível, tenho muitas dúvidas portanto nem a vou considerar... Parcialmente check!

9. Férias. Andava com problemas porque todos os anos desde 2011, me adiantava nas férias e começava a gozar férias do ano seguinte. Metade delas. Este ano resolvi que proporia à entidade patronal a compra de 15 dias de férias não-remuneradas, e acertar de vez os dias. Check!  

10. Assumir os brancos. Em finais de 2017 tinha decidido não pintar mais o cabelo. No entanto, para ajudar na fase de transição, fui fazendo madeixas. Entretanto em outubro, os brancos começaram a notar-se mais e estou feliz. Não vou mesmo pintar mais. Assumir os 50! Check!

11. Ração home-made para os gatos. Pensei fazer comida para os gatos. Mas a minha gata Lua não lhe pegava. Desisti, apesar do Rully comer (ele come tudo). Alternativa: deixei de  comprar biscoitos no supermercado que basicamente é a fast-food dos animais e comecei a comprar ração natural em loja especializada. Neste, considero que apesar de ter falhado, dei um passo para melhorar a alimentação dos animais da casa.

12. Homem-companheiro. Não foi em 2018 que encontrei o tão famoso companheiro. Tive alguns pretendentes, mas acho que eu sou muito exigente e não me contento com qualquer companhia. Até porque sempre defendi que só devemos mudar para ficar melhor. Falhei!

13. Luta contra o desperdício. Usei sempre o copo menstrual, fiz reciclagem, comecei a escolher os produtos com base na sua composição (guerra aos micro-plásticos), fiz o meu próprio detergente da roupa, aproveitei sempre a água do duche para as descargas da sanita. Se fiz o suficiente? Na minha opinião, fiz o possível no meu mundo e no meu tipo de vida. Check!

 

A nível cultural, fui ao cinema 43 vezes (ainda tenciono ir este fim de semana, quando já estiver em Palmela para a passagem do ano, o que dá quase um filme por semana.

Em viagens, fui a Valência, Frankfurt, Roma (com 4 amigas), Fiorenzuola, França, Suécia e Dinamarca, Madrid, Suíça, Canadá e Marrocos (com o filhote e uma amiga) . Soube bem tanta viagem, tantas pessoas e hábitos novos.

Inscrevi-me no voluntariado, se bem que não me tenham chamado para a minha área.

Fui a 11 espectáculos, concertos, stand-up ou teatro. Fiquei culta! 

(Edição: esqueci-me de dois importantes factos de 2018! foi o ano da decisão de abandonar o facebook e consegui finalmente dedicar-me à escrita de contos, com o desafio da escrita que abracei em Outubro) 

E pronto,  fazendo as contas, foi um ano cheio! Das 13 resoluções, realizei 9 itens, falhei redondamente 1, remediei outro e realizei parcialmente outros 2.

Nada mal, hein? Venha lá 2019!! 

Ups... deixa lá a persiana!

Há uns anos, algum tempo depois do meu marido ter morrido, voltei ao trabalho.

Conduzi até Tondela e realizei as primeiras reuniões. Como era um dia de semana, alguns colegas foram chegando mais atrasados. Conforme foram chegando, levantavam a credencial e toda a documentação. Ao final do dia tinham chegado todos com excepção de um colega.

 

Como responsável pela equipa, guardei a documentação comigo e fomos todos jantar.

Quando voltámos ao hotel, ficámos um bocado nas escadas a conversar. Nisto chega o tal colega atrasado. Convém dizer que ele era amigo do meu marido e como ele tinha falecido há 4 ou 5 meses, ainda não tínhamos falado.

 

Entrei para o hotel e ficámos a conversar um pouco. Perguntou-me como estava, falei do filhote que na altura tinha cerca de 2 anos e a conversa esgotou-se ao fim de um bocadinho. Disse que ia descansar e que tinha a documentação dele no meu quarto. Ele estava no mesmo piso, pelo que subimos juntos.

Abri a porta do quarto, fui à cama porque tinha deixado a documentação num montinho na ponta da cama e vou para voltar para a porta, quando... 

 

... ouvi a persiana baixar!  

 

Sim, ele tinha contornado a cama e encontrava-se de costas para mim, a baixar a persiana!!!

 

Sabem aquelas fúrias que nos assomam de quando em vez? Pois, a mim, foi nesse momento!

Nem me lembro do que lhe disse, mas ele agarrou na documentação, e de rabinho entre as pernas, foi embora.

O pior foi para conviver com ele na equipa durante 5 dias... 

 

Mas sabem que mais? Contei aos mais chegados o que se tinha passado, portanto, ele foi um bocadinho vexado e terá tido a oportunidade de se arrepender do disparate do seu gesto!

 

Desafio das 52 semanas - Semana 52

52 semanas.jpg

No ano que vem, eu quero:

 

E chegámos à última semana do ano. Foram 52 semanas a respeitar as sextas-feiras, mesmo quando não estava por terras lusas (bendito agendamento ).

Ao longo das semanas, fomos perdendo alguns participantes. Outros, estoicamente e às vezes com sabe lá que sacrifício, publicavam mais tarde. Sim, porque não havia obrigatoriedade nenhuma. Do meu lado gostei de participar. E ajudou àqueles dias em que não havia nada mais a dizer. Algumas questões foram respondidas de perna às costas, já outras... obrigaram a alguma reflexão...

E fecha parênteses.

 

2019, o que me reservas? O que vou fazer de ti?

Vou viajar, seguramente. A trabalho e a em lazer. A trabalho, penso que serão 7 ou 8. Tenho ainda 3 viagens com amigos agendadas. Uma, a Basileia com dois amigos, outra que pretendo marcar neste último fim de semana, a Veneza com uma amiga e uma outra que será A Viagem, à Islândia, com uma outra amiga. Certamente que haverá uma quarta viagem com o filhote, mas lá mais para o final do ano e antes dele começar o mestrado... 

 

Quero continuar nesta saga da perda de peso. Estou bastante motivada e certamente que até ao verão atingirei o peso a que me propus.

 

Continuar a ver a vida com saúde, felicidade e coragem. São 3 itens importantes e que me devolvem normalmente, a energia de que necessito!

 

Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Marquesa de Marvila, a Mimi, a Paula, oP.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano 

(nomes ordenados alfabeticamente)

Espreitem o que cada um de nós vai respondendo ao longo do ano também podem espreitar pela tag  52 semanas

Uma ajuda de pato!

Vi no outro dia na Suíça, uma informação acerca das novas formas de fertilização e de como os agricultores estão a voltar ao passado.

Essa é também, em boa verdade, uma forma de produzir económico e saudável. Livre de químicos. Esta técnica está a ser utilizadas também nas vinhas.

36028-camargue-canards-remplacent-pesticides-dans-

 

Tudo começou quando um produtor francês de arroz bio se deslocou ao Japão. Aí ele constatou que os produtores de arroz se rodeavam de patos para tratar os arrozais. Essa técnica existe no Japão desde os anos 80 e nunca foi abandonada.   

Os agricultores franceses decidiram então estudar os métodos ancestrais e começaram a aplica-los há cerca de 6 anos, com sucesso.

Os patos alimentam-se dos insectos e das ervas daninhas mas não tocam nas plantas do arroz e ainda fertilizam! Para além disso, ao nadar e ao dar às patas, oxigenam a água e agitam a terra.

 

Claro que os patos têm de ser educados durante o primeiro mês de vida e na primavera, os 1200 companheiros de trabalho são lançados nas parcelas de arroz. 

O problema reside no crescimento dos patos, que de um ano para outro tem de renovar o conjunto de patos, mas estão agora a estudar implementar uma raça de patos mais pequena, de crescimento menos acentuado e que permita passar por diversas colheitas.

Ainda assim, o método fica mais económico do que percorrer os 60 hectares de arrozal e colher manualmente, as ervas daninhas de tal espaço. 

 

Métodos antigos a seguir? Parece que sim...

Relatório Anual do Blog 2018

O Sapinho presenteou-nos este ano com o relatório e é óptimo para resumidamente, termos uma ideia da actividade do nosso blog.

 

E claro que não poderia deixar passar em branco, o agradecimento àqueles que mais comentaram o meu blog este ano! É evidente que sei (porque o faço também), que o blog vive também dos que sendo visitas regulares, optam por não comentar. A todos vocês, obrigada!

 

  1. Happy
  2. Fátima Bento
  3. A 3ª face
  4. Bruxa Mimi
  5. A Desconhecida
  6. Maria Araújo
  7. Marta Elle
  8. Gorduchita
  9. Sofia
  10. green.eyes

 

No último ano, o blog publicou 643 posts e gerou um total de 1832 reacções e 9274  comentários. Toda esta actividade atraiu ao blog 23.033 visitas, que entre comentários, pesquisas e todo o tipo de consultas fizeram 91.922 visualizações. Nada mau, hein?

 

Evidente que daqueles 9274 comentários, metade são meus, porque tenho por hábito de responder a todos. Porque é uma questão de respeito, considero eu... comentar significa que a pessoa dedicou tempo a ler o que nós escrevemos e é a minha forma de agradecimento e reconhecimento.

 

Obrigada aos que me acompanham aqui no blog e aos visitantes ocasionais!

Tudo de pantanas # 23

No Japão, a nova tendência é um guarda-chuva sem mãos.

tg-40.png

 

Chama-se teburagasa e trata-se de um impermeável que desliza sobre a cabeça e tem uma aba sobre os ombros de cerca de 76 cm de diâmetro. Tem um custo de 3,90€ e parece ser prático. Faz-nos perguntar se seríamos capazes de o usar...

 

tg-2.png

 

... não fosse parecer que se tem um preservativo gigante na cabeça!! 

 

Pág. 1/5