Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

Basileia, a escapadinha

A vantagem de se comprar as viagens com muuuuita antecedência, é que se conseguem verdadeiras pechinchas. A desvantagem, é que depois podem surgir compromissos a que não se pode faltar. E foi assim, que fui apenas com uma amiga a Basileia. O terceiro elemento tinha um casamento a que não podia faltar.

 

Basileia é perfeita para uma escapadinha. Não se perde muito tempo em viagens, é cosmopolita, compacta e cultural, as pessoas são muito simpáticas e tem transportes públicos gratuitos!

A cidade é a terceira maior cidade da Suíça e tem uma posição estratégica, já que está no triângulo composto por Suíça, França e Alemanha. 

Apesar de ser cliché, quando tenho mais tempo, adoro fazer de turista e apanhar os autocarros vermelhos. Porque se não conhecermos ninguém na cidade, é uma alternativa a conhecer a história da cidade. Foi assim que soubemos que a Roche ou a Novartis têm sede em Basileia (ou Basel). Foi assim também que soube que dia 13 Agosto, teria lugar o evento anual Rhine Swimming in Basel, em que milhares de pessoas se jogam ao rio Reno, entre as pontes Wettsteinbrücke e Johanniterbrücke, e se deixam levar pela correnteza. Para isso recebem uma bolsa impermeável onde guardam as suas roupas secas e outros bens e que ainda serve de bóia. Parece divertido, mas eu estive lá umas boas semanas antes...  aprendi ainda que Basileia tem o maior museu da Suíça e que este foi o primeiro museu do mundo a ser acessível ao público geral, no século 17, o Kunstmuseum. A primeira universidade do país também nasceu em Basileia, a Universität Basel. E depois, fiquei a saber que eles são bastante foliões já que têm um carnaval, o Basler Fasnacht, que combina desfiles com desempenhos artísticos ao som de exóticos instrumentos musicais e dura literalmente 72 horas consecutivas! É património Cultural e Imaterial da Humanidade da UNESCO.

Markthlle

Markthalle.jpg

Não pertencendo a Suíça à União Europeia, não há pacotes de dados que resistam. E portanto o Marktall acabou por ser a nossa segunda casa, depois do hotel. Sempre que estávamos na rua e precisávamos de wi-fi, dávamos lá um saltinho. A cidade é bastante compacta e tudo fica pertinho. Foi lá também que jantámos no primeiro dia, já que tudo estava fechado e há imensas barraquinhas lá dentro, com diversas especialidades de pratos de variadas partes do mundo.

 Tinguely Fountain

É uma das praças mais famosas. Tinguely é um famoso artista plástico suíço e reconhecido por incríveis fontes de água feitas com estas engenhocas mecânicas. Esta fonte em 9 figuras de ferro, foi criada em 1977 com peças do antigo teatro que ficava naquele preciso local. São várias peças que fazem movimentos diferentes jogando água para todos os lados. No Inverno, a fonte fica congelada e transforma-se numa verdadeira escultura de gelo.

Ao fundo desta fonte, a escadaria bem original (na 2ª foto), que leva à Catedral . Adorei os candeeiros de rua! (As nossas duas bicicletas estacionadas à porta , já depois da queda, lembram-se?)

Marktplatz e Rathaus von Basel (Câmara Municipal)

A Marktplatz é uma linda praça que abriga durante a semana, feiras com produtores locais. Fica mesmo em frente ao lindo edifício do Câmara Municipal. Naquele fim de semana havia uma feira de especialidades turcas, com espectáculos, pelo que valeu bem a pena ter ido até lá. Foi um dois em um. Almoçámos e ainda ficámos a conhecer o tal edifício. 

Trata-se de um palácio renascentista com uma fachada vermelha, com vários adornos, frescos e brasões, o pátio com uma estátua de Munatius Plancus, o primeiro fundador romano a estabelecer-se em Basileia.

Adorei estes tectos!

Basler Münster 

A Catedral de Basel é um dos postais da cidade.Trata-se de uma construção imensa localizada numa grande praça (Münsterplatz) e foi construída entre 1019 e 1500. A fachada tem um trabalho escultural, com figuras como S. Jorge a matar o dragão.

Exterior e interior da catedral (em cima e em baixo - é só clicar nas setinhas)

Dreiländereck

Este é o local secreto dos locais. Junto ao rio Reno, um espaço com areia e bancos, onde as famílias adoram ir ao fim de semana ou ao final do dia. Com uma característica muito especial: aquele monumento Dreiländereck simboliza a intersecção entre os 3 países, França, Suíça e Alemanha ou seja, o local em que os três países se encontram. 

Espectacular, não? Pisar 3 países assim de uma assentada! Foi uma boa surpresa!!

(Continua...)

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.