Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

Culpar a culpa?

Às vezes, esqueço-me da essência das pessoas.

Às vezes, esqueço os defeitos dos meus amigos.

E é quando os revejo que me lembro: ah é por isto mesmo que não lhe ligo tantas vezes como isso...

Este fim de semana estive no outro lado do Algarve. Fui lá jantar - o meu último jantar de Natal 2018. A sério, estou a falar a sério... fomos adiando, adiando, até agora.

 

E é na convivência que reparo que há pessoas que têm como forma de vida, queixarem-se de tudo. Não sabem viver nem fazer de outra forma. Ou talvez nem tenham essa consciência, apesar de todos os sinais que lhes damos.

Outra característica indissociável é não valorizarem o que têm. Por pouco que tenhamos, há sempre - SEMPRE - aspectos que nos são importantes, que fazem a diferença na nossa vida. Às vezes, basta olhar com outros olhos, porque às vezes, sim às vezes, estão lá apesar de não se verem.

Outra particularidade que verifiquei e comum a tantas destas pessoas, é que a urgência de culpar os outros pelos problemas que têm é quase vital. 

 

E como fiz sentir, basta um sorriso, um realinhar as expectativas para conseguir ver o céu mais azul.

 

Tenho pensado muito ultimamente nas pessoas que não conseguem ser felizes. A quem escapam os pequenos milagres de todos os dias. 

Daí esta reflexão.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Happy 05.02.2019 08:08

    Que boa expressão!!
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.