Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

Desafio das 52 semanas - Semana 41

20817683_bPD0p.jpeg 

As coisas mais difíceis num relacionamento amoroso são...

 

Um relacionamento pode ser tudo e pode ser nada. Mas quando é tudo, completa a pessoa, ajuda a ultrapassar as partes mais difíceis da vida e é no fundo uma caminhada a dois.

E por ser uma caminhada a dois, de duas pessoas diferentes que tentam levar uma vida na mesma direcção, por vezes pode ser uma luta diária.

 

O mais difícil?

Respeitar o espaço um do outro -  Para mim que sou uma pessoa independente, este foi sempre um item fundamental. É importante que cada um tenha os seus hobbyes, que cada um tenha os seus amigos, afinal sempre fomos pessoas até entrarmos nesse relacionamento, logo não devemos esquecer a pessoa que éramos. Claro que devemos cultivar em conjunto, mas não podemos esquecer de ter uma vida além dessa.

 

Aceitar as diferenças - Outra vez, como somos pessoas individuais que estão num relacionamento juntas, o mais difícil é não tentar mudar a outra pessoa. Claro que há pequenas coisas na gestão do dia que têm de ser afinadas, mas se nos apaixonámos por aquela pessoa e a queremos mudar, ter-nos-emos mesmo apaixonado por aquela pessoa?

 

Comunicação -  Esta para mim é a parte mais difícil. Os homens são Marte, as mulheres de Vénus, já leram? Pois... Muitas vezes dizemos uma coisa e pretendemos que o outro descubra tudo o que sentimos. E depois calar. O meu marido sempre disse que nunca nos devemos deitar com uma pedrinha. Porque essa pedrinha vai rolar, rolar até ser de um tamanho gigantesco e se meter no meio do casal. E quanto às mulheres, cuidado - temos tendência a ser especialmente más nas discussões. Ninguém como nós consegue ir buscar um assunto morto e enterrado e ressuscita-lo!

 

Confiança -  Não podemos desconfiar sempre. Senão o relacionamento não terá futuro.

Mas também não devemos ser cegos, ou corremos o risco de sermos os últimos a perceber.

E tentar sempre ser verdadeiro, porque é bem verdade aquele ditado de que a confiança demora anos a estabelecer-se, mas apenas um segundo perder-se! 

 

  

Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Marquesa de Marvila, a Mimi, a Paula, oP.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano 

(nomes ordenados alfabeticamente)

Espreitem o que cada um de nós vai respondendo ao longo do ano também podem espreitar pela tag  52 semanas

8 comentários

Comentar post