Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

Drones não são brinquedos

Sou só eu que acha que 6 incidentes com drones em um mês é um exagero?

Sou só eu que acho que um drone andar a 600 e a 900m de altitude é uma falta de responsabilidade?

Sou só eu que acha que um drone de 1 metro já não é uma brincadeira?

Sou só eu que acha que este vai ser no futuro outro Pedrogão Grande, e que só quando acontecer uma desgraça, se vai pensar em legislar coo deve ser este sector?

 

Então vamos por pontos:

1. Actualmente um drone é de venda livre e sem qualquer tipo de restrição. E como aquilo opera através de ondas, não é possível identificar o usuário. Não é? Como não é? Bastava fazer o mesmo que se faz nas armas: vender mas com identificação. O uso daquele aparelho estaria ligado ao uso que dele faria. Uma base de dados de portadores de drones.

2. Estes drones vêm todos com câmaras de alta resolução incorporadas e aí entra também o direito à privacidade. Quem gostaria de estar no seu jardim e a ser filmado? Por vezes sem saber?

3. Está por esclarecer se um embate de um avião com um drone pode colocar vidas em risco. Penso que poderá depender do momento, se está a levantar ou a aterrar, do comprimento da pista, etc...

4. Há novas regras desde Dezembro 2016, mas pelos vistos a aplicação e o controlo das infracções não é tão linear...

5. E por fim, há no ar outros objectos tais como avionetas e helicópteros e quanto mais pequenos forem, mais susceptíveis serão a um eventual embate. Ou uma pessoa a fazer parapente...

 

Portanto é imperativo que se tomem medidas antes que aconteça algum desastre, já que há por aí alguns irresponsáveis que não respeitam os outros!

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Happy 27.06.2017 15:45

    Pois eu não concordo!
    Andarem coisas no ar, junto a aviões, quando uma mera ave pode fazer parar um motor, parece-me de uma inconsciência sem tamanho. 
    E qual é a intenção de uma pessoa de elevar um drone a 500 ou 900m de altitude??
    Quanto ao carro, não, nem toda a gente cumpre, mas quando se atropela ou mata alguém, há consequências: não foi o carro que provocou o acidente, foi o dono do mesmo!
    Portanto não, não concordo. 
    E se posso comparar a Pedrogão? Porque não? Morreram 67 pessoas. Quantas pessoas morreriam se acontecer uma tragédia com um avião? Sabe que vêm frequentemente 200 pessoas num voo? 
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.