Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

Há solução para as dores menstruais

É verdade que já não é um mal de que padeça.

Em jovem adulta, desmaiava de dores, tinha de faltar à escola e encharcar-me em medicação para que fosse sofrível.

Felizmente quando tive o meu filho a coisa abrandou e quando passei ao implante (que me suprimiu o período), passaram também as dores.

 

Mas sei como as mulheres e as adolescentes podem sofrer com isso e portanto quando vi na revista Sábado, uma opinião na secção Provador, li com interesse. Até porque eles são honestos. Quando o produto não tem vantagens ou não gostaram, eles dizem-no sem preâmbulos.

O aparelho chama-se Lívia. É pequeno, portátil, carregável como um telemóvel e pode-se usar debaixo da roupa. Os efeitos começam a sentir-se ao fim de 10 minutos. 

A moinha na barriga, as pontadas nos rins, a vontade de nos encolhermos em posição fetal, desaparecem quase por magia.

Como funciona? Através de electroestimulação. O aparelho tem aquelas almofadinhas de gel roxas  que se colam sobre os ovários ou sobre os rins para estimular os nervos em torno deles. Tem ajustador de potência para regular o formigueiro que se vai sentir e a dor é bloqueada por completo não chegando ao cérebro. "Não se sente, portanto é como se não existisse".   

A jornalista da Sábado afirmou que a ela lhe bastaram 2 horas de estimulação para que a dor desaparecesse durante toda a extensão do período (a bula do aparelho recomenda um máximo de 10 horas). Ela experimentou 3 meses e resultou sempre.

 

O inconveniente perguntam vocês? O preço. São 112,50€ pelo aparelho, mais 11€ para os eléctrodos que têm de ser mudados a cada 15 aplicações (15 meses portanto).

Mas pronto, cada uma saberá o valor que atribui a passar bem uma fase, normalmente tão penosa para 80% das mulheres...

14 comentários

Comentar post