Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

Lady Bird - O filme

10404_medio.jpg

Queria muito ver este filme antes dos Óscares, mas não passou aqui pelos cinemas perto. Tive de esperar que chegasse.

Se achei um filme digno de Óscar? Não, em nenhuma das categorias para as quais estava nomeado. Greta Gerwig acabou por conquistar estava nomeada para Óscar de Melhor Realizador, e embora não concorde, entendo os motivos para a estatueta nomeação.

 

O tema do filme é a adolescência. O dinheiro. A divisão de classes. A homossexualidade.

Christine é a adolescente e quem não se reviu naquelas atitudes parvas, no afastamento intencional à família, na negação dos afectos? Eu francamente revi-me. Tive vontade de esbofetear a Christine, da mesma forma que tenho vontade de esbofetear a Happy adolescente.

Ela está no último ano do secundário, quer ir para uma universidade longe da família, tem uma visão muito ingénua da vida da grande cidade, as atrapalhadas descobertas sexuais e o eterno conflito com os pais, principalmente com a mãe. Tudo isto não são mais do que as dolorosas transformações para jovem adulta.

 

No final, o expectável. 
Bem expectável não. Porque naquele trajecto há dois caminhos: o do afastamento definitivo e da renúncia, e o do retorno às origens e do reaproximar.

E Christine, apesar de continuar na grande cidade, deu o passo necessário e assumiu a sua origem, a sua cidade, a sua formação católica e a sua família.

 

Como disse, não sendo um filme oscarizável, é um bom filme acerca das dúvidas e certezas, das inquietações, e da busca da personalidade, da pessoa que será.

12 comentários

Comentar post