Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O que tens na tua mala, Happy?

Bem sei que o pessoal do Norte, diz carteira. Mas eu sou rapariguita do Sul, portanto se não se importam e se for o caso, onde diz mala, leiam carteira, sff 

 

Tenho a confessar que vou mostrar-vos a minha mala mas não teria a mesma coragem de vos mostrar o meu porta-bagagem. E sim, o porta-bagagem é uma extensão da minha mala... Porque é onde eu tenho - entre outras coisas - os sacos do supermercado, os chapéus de chuva, os fios do telefone e carregadores caso seja necessário. Sim, quase, quase isto:

carro cheio.jpg

 

Mas ainda assim, de vez em quando verifico a mala e descubro que podia perfeitamente viver/mudar de casa durante uma semana com o conteúdo da respectiva. E quanto mais stressada com trabalho ando, mais acumuladora fico. São talões de supermercado, recadinhos para não me esquecer de coisas, mais o resto do lanche de ontem, mais... mais... 

Mas o tamanho de mala que gosto é este, nem pequeno nem grande, de mão (só uso alça ou mochila nas minhas viagens) e com muitas divisões: 

 IMG_20180113_132657 (2).jpg

Já lá vai o tempo e a paciência de mudar de mala todos ou quase todos os dias. Fazia-o porque tinha de combinar com a roupa, claro. Já me deixei dessas amelices. Agora ando com a mesma até ela pedir por caridade que a deponha no caixote do lixo, ou que eu me farte dela. O que acontecer primeiro.

 

IMG_20180113_132917 (2).jpg

 

Então vamos lá a ver o que tenho - porque tenho de ter - na mala:

 o meu bloco de notas - essencial para anotar ideias para os posts, impressões. Por enquanto é o que eu uso desde os Jogos Olímpicos 2016, mas quando terminar, já tenho outro na calha.

 a agenda que pelo segundo ano consecutivo é da Staples depois de ter usado durante décadas, as da PaperBlanks. Mas depois descobri estas, muito bem divididas, com espaço para escrever tudo e ainda a custar um terço do preço. Quem não mudaria? E não, ainda não me consegui render à agenda do telefone. Preciso de ter ali, escrito à mão.

 caneta, claro. Porque uma mente como a minha precisa. (e não é pelo brilhantismo, é porque me esqueço mesmo daquela frase deliciosa, ou da ideia que tive para um post)

Porta-documentos e porta-moedas. Usei até o ano passado uma carteira, mas acumulava muito lixo e acabava por ter de usar outra carteirinha com moedas e uma ou outra nota. A meio de 2017 optei por estas duas em tons de rosa pálido e não estou nada arrependida.

 nunca gostei de deixar os documento do carro dentro do carro. Para mim não faz sentido. E portanto comprei a bolsa brilhante com fecho em cima onde tenho todos os documentos do carro. Quase nunca lhe mexo, mas sei que está lá, no fundo da mala.

 dois telemóveis - o meu pessoal e o da empresa. Nada a fazer quanto a isso. Nesta foo só se vê o do trabalho (o outro estava a fotografar 

 durante anos usei um só porta-chaves. Depois um mecânico disse que isso fazia mal à ignição devido ao peso e passei a ter dois.

 batons. Normalmente um de cieiro e outro de cor. Normalmente - disse bem. Porque acabei de ir à bolsinha e tenho lá 6 batons, 6!! (shame on me). Creme de mãos não tenho na mala. Prefiro ter no escritório e ir pondo. A menos que vá de viagem e aí sim, levo uma versão pequena.

 quando sei que vou estar numa fila à espera, o livro do momento não pode faltar, claro!

 

E não tens óculos de sol, Happy? Perguntam vocês.

Tenho sim, todos os dias, que eu vivo no Algarve e aqui dá para usar o ano todo. Mas eu sou daquele tipo de pessoas que quando não estão empoleirados em cima do nariz, estão no cimo da cabeça, qual bandolete... (eu sei... )  

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.