Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

Ser "raptada" pode trazer boas recordações? Sem dúvida!

Ser raptada por um apaixonado com um ano de idade não é para todos, certo?

Pois isso aconteceu comigo. É certo que o rapto durou meia hora. É certo que eu estava do outro lado da rua. É certo que o meu raptor tinha também ele 1 ano. Mas isso torna a história menos interessante? Claro que não...

 

Vivi os primeiros 18 meses numa pequena vila alentejana, onde todos se conheciam e sem este grau de insegurança que todos hoje sentimos, sem esta preocupação que como pais nos é cada vez mais intrínseca, face a um mundo onde o perigo espreita constantemente.

Mas quando nasci o mundo era diferente. Não havendo televisão para distrair a miúda, a minha mãe colocava-me à porta de casa no passeio, dentro de uma caixa de papelão e eu ficava ali sossegadinha a ver o movimento.

 

Acontece que o meu vizinho da frente tinha por mim um secreto amor e um dia resolveu agarrar na ponta da caixa e arrastou-me até à sua casa, mesmo em frente.

Foi o pânico na rua! Toda a família e vizinhança à minha procura e a preocupação aumentava conforme aumentava o tempo do meu desaparecimento.

 

Não sei como (essa parte não está clara para as pessoas que me contaram), descobriram que eu tinha sido levada pelo pirralho da frente. Fui resgatada sã e salva.

 

E essa foi a minha primeira prova de amor desenfreado e inconsequente. E a mais doce... 

 

(post agendado)