Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

happyness is everywhere

O Povo português é essencialmente cosmopolita. Nunca um verdadeiro Português foi português: foi sempre tudo. FP

Tarifas dinâmicas, sabem o que são?

Este post tem estado nos rascunhos há duas ou três semanas.

Resulta de alguma experiência e também de um artigo que li e que só veio confirmar o que a experiência me tinha demonstrado...

 

Já todos os que tentaram comprar online e se arrependeram, ao voltar mais tarde, se aperceberam que os preços mudaram. O que não sabíamos é que os vendedores utilizam os nossos dados pessoais para decidir quanto devemos pagar. 

 

Segundo os especialistas, a ideia da Internet como um mercado onde nós podemos comparar os preços de diversos serviços de forma controlada tem os dias contados. E isso porquê? Porque devido às tarifas dinâmicas, preços dos produtos serão no futuro ditados pela lei da oferta e da procura.

 Cada vez mais, os dados armazenados e mantidos pelas empresas sobre o histórico de compras dos consumidores é que dita o preço final. Aparentemente, o valor que está disposto a pagar por um artigo é analisado a partir do código postal, do núcleo de amigos, da análise de crédito e de outras muitas informações que, como utilizador da Internet, vai deixando para trás, migalha a migalha. Essas migalhas permitem às marcas ajustarem os preços consoante o tipo de utilizador que somos.

O Facebook por exemplo, utiliza 87 “data points” para recolher informação sobre os seus utilizadores, a qual é depois, fornecida a diversas empresas online que, mais tarde, podem alterar os preços dos artigos consoante o perfil do utilizador e ainda comunicar com este último, através de anúncios. E não tenhamos dúvidas, todas as empresas vendem dados.

O site de viagens Orbitz por exemplo, foi alvo de críticas quando revelou que os utilizadores dos computadores Mac estavam disponíveis a pagar mais 20% a 30% por quartos de hotel do que utilizadores de outras marcas de computadores e que, com essa informação, a empresa ajustava os preços para esses consumidores.

Também a Amazon utiliza algoritmos e pelo mesmo objecto, dependendo da zona do mundo de onde esteja a aceder, pagará um preço diferente. As oscilações podem chegar a 40%!!

 

A quem ainda não aconteceu procurar um quarto de hotel ou uma viagem e a cada nova pesquisa, a tarifa muda?

A mim acontece frequentemente. Tanto que quando pesquiso no meu computador e no do trabalho, à procura de uma viagem ou de um quarto de hotel, para depois conseguir a tarifa inicial, tenho de passar para o computador de um dos meus colegas. É como se, ao perceber que estou mesmo interessada naquele voo, o sistema esticasse a corda para ver até onde eu aceitaria ir quanto ao preço.

 

Sabem do que falo, não?

10 comentários

Comentar post